in

Piercing Microdermal

Um piercing dérmico é também conhecido como microdermal ou perfuração em um único ponto. Este é um piercing que se encontra em qualquer superfície plana do corpo e é mantido no lugar com uma âncora dérmica que é instalada embaixo da pele.

Piercings corporais comuns têm pontos de entrada e saída para a joia. Mas, em um piercing dérmico, a joia fica na superfície segurada por uma espécie de imã. Isso dá a impressão de ter pequenos grânulos na superfície da pele.

O microdermal vem ficando cada vez mais popular porque pode ser colocado em quase qualquer parte plana do corpo. Isso permite que você decore áreas que são difíceis de perfurar com piercings regulares.

Você pode formar padrões usando vários dermals, ou também pode anexar um ornamento, que é popular com piercings dérmicos. As opções de personalização são infinitas!

Como as perfurações dérmicas são feitas?

Se você é completamente leigo neste tipo de modificação do corpo, então deve estar se perguntando como funcionam os microdermais.

Uma agulha é usada para remover um pequeno pedaço de sua carne, o que cria um pequeno orifício na pele. Em seguida, uma âncora dérmica é inserida na área. Finalmente, a joia é aparafusada na âncora.

A colocação de um piercing deste tipo usando uma agulha de pele é semelhante a outros procedimentos convencionais. No entanto, a agulha faz uma bolsa em forma de L na pele, em vez de apenas um buraco.

O processo

  • A área é esterilizada com esfoliação cirúrgica;
  • A área é marcada com tinta para precisão;
  • A agulha é inserida na pele e depois retirada. Isso cria uma bolsa onde a âncora será inserida;
  • Usando o fórceps, o body piercer irá inserir a placa de base da âncora no orifício que foi criado anteriormente. A âncora é empurrada até que esteja completamente abaixo da pele e paralela à superfície;
  • A joia é então aparafusada. Às vezes, ela é anexada antes do procedimento.

Aviso

Nunca tente se furar em casa. Você pode acabar prejudicando seus nervos, desenvolvendo uma infecção grave e / ou criando uma cicatriz muito profunda e desagradável.

Qual é a diferença entre um surfasse e um microdermal?

A maioria das pessoas usa os termos piercings dérmicos e piercings de superfície (surfasse) para especificar a mesma coisa. Mas, geralmente, quando as pessoas se referem aos surface, eles estão falando sobre piercings de barra que ficam na superfície da pele.

Ao contrário dos dérmicos convencionais (implantes microdermais), os surfaces (implantes transdérmicos) são mais invasivos. Estes também possuem um ponto de entrada e saída.

Em vez de a joia ser presa com uma âncora, uma barra é inserida na carne para que ambas as extremidades sobressaiam da pele. Enquanto isso, a barra do meio fica abaixo da carne.

Como o microdermal permanece no lugar?

A âncora dérmica tem uma base que segura a joia em um ângulo de 90º. Esta base tem buracos (alguns pequenos e alguns grandes). Quando a âncora é colocada sob a superfície da derme, a pele começa a cicatrizar em torno dela, e a nova pele cresce através do orifício e se fixa à pele do outro lado.

Porque a pele cresce através do buraco, a âncora deve permanecer no lugar sem se mover.

Risco de migração e rejeição

De todos os tipos de piercings, os dérmicos são os mais propensos à migração e, eventualmente, à rejeição. Isso significa que antes que a pele possa crescer em torno das joias, o corpo se defenderá contra esse “objeto estranho”, empurrando tudo para mais perto da superfície da pele até que seja completamente removido.

Os implantes dérmicos sempre mantém alto risco de rejeição porque não conseguem penetrar profundamente na pele. Quanto menos pele houver para manter as joias no lugar, mais chances o corpo tem de empurrá-las para fora.

Tipos de joias microdermal

Âncoras dérmicas

Existem dois tipos de âncoras dérmicas. Há a âncora dérmica de pés chatos e a variedade de base arredondada. Com o pé é mais seguro porque ele fica inclinado, por isso é menos provável que saia da sua pele.

Dermal superior – Esta é a joia que é aparafusada no topo da âncora. Isso pode ser alterado. Normalmente, um body piercer vai parafusar e desaparafusar o parafuso microdermal para você, porque requer manobras cuidadosas. Se você não quiser passar pelo problema de ver um profissional toda vez que quiser uma mudança, tente obter um piercing magnético.

Materiais usados para a fabricação das joias

  • Titânio ou titânio anodizado – Esta é a opção mais segura para aqueles com pele sensível. É o menos provável de causar irritação. Titânio anodizado é qualquer metal revestido com titânio;
  • Aço inoxidável de grau cirúrgico – Este é o material mais popular usado para joias de corpo. É seguro, mas existe a possibilidade de causar irritação;
  • Nióbio – Como o titânio, o nióbio é hipoalergênico e não corrosivo.

Tempo de cura do microdermal

O tempo de cicatrização é de um a três meses, mas pode demorar mais dependendo da localização. Durante esse tempo, é importante proteger o piercing de ser puxado, movido ou acidentalmente removido.

O piercing pode ficar preso em roupas ou toalhas, por isso é preciso ter cuidado ao secar o corpo. Tecidos com pequenos orifícios devem ser evitados.

Como cuidar de um piercing microdermal

Após o término do procedimento de colocação do piercing, a área é coberta com um curativo ou band-aid por até alguns dias.

Depois disso, você deve limpar o local usando uma solução caseira de sal marinho, duas vezes por dia. Dissolva ¼ colher de chá de sal não iodado em uma xícara de água morna e use uma bola de algodão limpa para limpar a área. Você também pode pulverizar uma solução própria para o piercing.

Em seguida, suavemente, seque a área com papel toalha usando um movimento de toque. Um novo papel toalha deve ser usado toda vez que o piercing for limpo, pois esse material acumula sujeira e bactérias, o que causará uma infecção.

Evite usar sabonetes enquanto há a cicatrização. Tudo bem se a água com sabão entrar no piercing debaixo do chuveiro, mas não aplique sabão diretamente na área.

De vez em quando, você pode jogar um pouco de óleo de chá de árvore do chá usando um cotonete. O óleo da árvore do chá é naturalmente antifúngico e antibacteriano. Mas não o exagere, pois pode ser muito seco.

O encrostamento é normal. Você não deve tentar removê-lo à força. Basta limpá-lo usando uma solução salina para manter a área livre de bactérias.

Siga estas instruções cuidadosamente para reduzir o tempo de cicatrização. Se você for descuidado, incorrerá em uma infecção, o que prolongará o processo de cura do seu microdermal.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

comments

O que você achou?

0 pontos
Upvote Downvote

Piercing Hélix: Dói? Cuidados e Preços

Tatuagem para Casal